Ligação Direta - Notícias
Salvador, 24 de Janeiro de 2021

Falta ortopedista no posto de saúde do Marback.

O repórter Fabrício Cunha foi até o posto de saúde do Marback, na região do Imbuí, para falar no atendimento e até sobre questões de falta de médicos. 

Na semana passada uma ouvinte fez a denúncia de que tinha falta de ortopedista na unidade e também faltavam algumas coisas além do atendimento não ser 100 por cento eficaz e foi conferir 'in loco' a movimentação neste posto de saúde que não estava cheio. Poucas pessoas para atendimento, mas ainda assim os problemas acontecem. 

A reportagem conversou com algumas pessoas que estavam na unidade nesta segunda-feira (20) pela manhã e constatou a falta de ortopedista. Uma das pessoas, inclusive havia retornado por na sexta-feira não conseguiu atendimento para a especialidade. "Estou aguardando. Vim sexta-feira e não consegui. Mandaram vir oito e meia nove horas pra ver se ia conseguir". Desde a semana passada ela está com uma dor no pescoço. "Agora vou aguardar aqui para ver se ele chega pra ser atendida se não vou ter que ir para o HGE". Segundo ela, a última informação que deram sobre o médico e que ele não estava na casa, que era para aguardar. "Pegou meu nome e botou lá e na hora que ele chegar vai me chamar para fazer a ficha".

Em uma situação semelhante, outros pacientes acabaram tendo que ir embora, inclusive uma mulher com uma criança no colo, foi chamada dando a entender que o pediatra chegou na unidade e ela teria  sido chamada para fazer a triagem, mas ainda assim a ausência de médicos como clínico geral e ortopedista. Outros pacientes também buscaram médicos. "Eu vim porque eu estou com uma tosse muito forte, como eu sou diabético não posso tomar qualquer remédio. Um senhor, que mora em São Paulo, foi informado de que naquela unidade atende rápido. "A moça falou pra mim agora que não tem clínico nenhum". Ele também se queixou do atendimento. "Ela nem sabe falar com a gente não sabe explicar. Parece que tem preguiça de falar. Gente assim é muito ruim para trabalhar em uma área dessa", explicou o senhor de 80 anos. "Ela nem pegou meu nome", disse Manoel dos Santos.

Foi constatada a falta de ortopedista, clínico geral e depois que a reportagem do Ligação Direta chegou no pátio que fica do lado externo do posto de saúde, algumas pessoas foram chamadas para atendimento ao pediatra. Um outro senhor de 70 anos também se queixou do atendimento. "Estou sentindo cansaço e dor no corpo todo". Na recepção disseram para ele que estava sem médico. "Não tem nada aí. não tem atendimento não". Valcir Cordeiro também não conseguiu atendimento. 

Questionada sobre a classificação que dá o posto de saúde e a saúde do município, "A saúde não está legal". Ela pede ao prefeito para fazer tomar providências no posto do Marback. "Botar médico fazer alguma coisa porque o posto realmente aqui está uma negação". Fica o questionamento: Não dá para o paciente chegar na sexta-feira e até hoje não ser atendida. "Eu espero que o ortopedista venha para ser atendida". "Eu estou sentindo muita dor". Perguntada se o médico não aparecer ela citou que poderia para outra unidade de saúde. "Talvez vou no HGE".

A nossa reportagem constatou que o posto nem está lotado e essa dificuldade para atendimento e citou também a falta de medicamentos.

Redação: LD Notícias
Repórter: Fabrício Cunha

Postado em 20 de Jul 2015 as 11 : 24 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados