Ligação Direta - Notícias
Salvador, 04 de Julho de 2020

Patrões de hotéis e similares propõem apenas 3% de reajuste para a categoria

Em reunião realizada na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/BA) nesta quarta-feira, 20 de julho, às 14h, com as diretorias do sindicato patronal e do SindhotéiS para negociar a Convenção Coletiva de Trabalho de Salvador (CCT 2016), o sindicato patronal levou para a mesa de negociação a seguinte proposta, reajuste de 3% para quem recebe acima dos pisos, para o piso A R$ 925,00, para o piso B R$ 900,00 e para o piso C R$ 882,00. Já os trabalhadores decidiram em assembleia que não aceitam reajuste abaixo da inflação, inclusive foi por este motivo que a greve foi decretada. A proposta aprovada pela categoria é de 11,28% de reajuste para quem recebe acima dos pisos, para o piso A R$ 954,00, para o piso B R$ 904,00 e para o piso C R$ 890,00.

Considerando que nenhuma categoria assinou Convenção Coletiva com índice de reajuste abaixo da inflação, o mediador e chefe de fiscalização da SRTE/BA, Flávio Nunes e o chefe da SERET-SRTE/BA, Gustavo Dantas, sugeriram um reajuste de 11,28% nos pisos A, B e C e para os demais pisos um reajuste de 11,28% parcelado, sendo 5%  de janeiro a junho de 2016 e a partir de julho, um complemento de 6,28%, tendo como base de cálculo a remuneração de 2015.

As partes devem levar a proposta dos mediadores para apreciação em suas respectivas assembleias. Nova rodada de negociação ficou agendada para o dia 03 de agosto, às 14h, na SRTE/BA.

A greve na categoria continua até que uma proposta plausível seja apresentada pelo sindicato patronal.

(Assessoria de Comunicação SindhotéiS - Bahia)

Postado em 20 de Jul 2016 as 18 : 35 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados