Ligação Direta - Notícias
Salvador, 23 de Agosto de 2017

Policiais fardados ameaçaram e roubaram depósito de comerciante chinês, diz delegado

Segundo as investigações, trio roubou caixas repletas de eletrônicos como celulares e uma alta quantia (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

Fardados, dois policiais militares e um civil são suspeitos de ameaçar um comerciante chinês e roubar o seu depósito, localizado no bairro do Pina, Zona Sul do Recife. A ação foi flagrada pelas câmeras de segurança do empresarial onde fica o depósito do comerciante. (Veja vídeo acima) Os policiais foram presos, nesta quinta-feira (20), durante a “Operação Cães de Fu”. Na casa do agente da Polícia Civil foram apreendidos R$ 18 mil em espécie e uma arma sem registro.

De acordo com o chefe da Polícia Civil, Joselito Amaral, os policiais ameaçaram o comerciante dentro da sua loja no Bairro do Recife. Em seguida, o obrigaram a levá-los até o depósito, localizado em um empresarial no Pina. O caso ocorreu em agosto do ano passado.

“Esse é um desvio de conduta e um crime que a Secretaria de Defesa Social, a Polícia Civil e a Polícia Militar não compactuam. Faremos uma faxina interna de bandidos transvestidos de policiais”, pontuou.

Nas imagens divulgadas pela Polícia Civil, é possível ver o momento que o comerciante entra no empresarial escoltado pelos policiais, que estão fardados. Sem demonstrar pressa, eles entram no elevador e seguem para o depósito. Após um certo tempo, eles retornam para o elevador. A câmera já mostra os três suspeitos carregando caixas, conversando e rindo entre si. Eles são acompanhados pela vítima.

Os suspeitos são um agente da Polícia Civil, da Delegacia de Água Fria, na Zona Norte da capital, um soldado e um cabo da PM, ambos do batalhão de rondas com motos (Rocam). Foram cumpridos todos os seis mandados de busca e apreensão.

Ainda segundo as investigações, o trio roubou caixas repletas de eletrônicos como celulares e uma alta quantia. O valor não foi divulgado. Os PMs serão conduzidos ao Centro de Reeducação da Polícia Militar (Creed). O policial civil será encaminhado para o Centro de Observação e Triagem de Abreu e Lima (Cotel)

“Eles são acusados de roubo mediante grave ameaça. Foi decretado prisão temporária por cinco dias”, disse o chefe da Polícia Militar, coronel Ivanildo Maranhão.

As investigações foram realizadas pela Delegacia de Crimes contra a Administração e Serviços Públicos. A coordenação ficou a cargo da delegada Patrícia Domingos, que contou com apoio dos núcleos de inteligência. Participaram da operação 60 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. Eles contaram com apoio de policiais militares.

"Se houver, por parte deles, a colaboração no sentido de delação de demais envolvidos, policiais ou civis, eles terão abrandamento da pena. Caso contrário, responderão por crime de roubo”, concluiu Amaral.

Reprodução/G1

Postado em 20 de Abr 2017 as 11 : 35 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados