Ligação Direta - Notícias
Salvador, 14 de Dezembro de 2017

Alagoinhas tem creches fechadas e postos sem médico por conta da greve dos servidores

Categoria se reunirá com a prefeitura nesta quinta-feira (Foto: Reprodução/TV Subaé)

Algumas creches estão fechadas e falta médico em postos de saúde e laboratórios de Alagoinhas, cidade a cerca de 120 quilômetros de Salvador. A situação acontece devido a greve de servidores municipais da cidade, que nesta quinta-feira (20) completa dez dias.

De acordo com informações do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Alagoinhas (Sinpa), a greve acontece porque a prefeitura não quer cumprir uma lei que foi aprovada pela Câmara de Vereadores em 2016, e que prevê um aumento salarial de 7,23 % para parte dos servidores.

Com menos médicos nas unidades, grandes filas tem sido formadas para atendimento. A dona de casa Gracimara Xavier, que está gravida e esteve em uma unidade de saúde para fazer o pré-natal, reclamou do atendimento. “Ele só fez verificar minha pressão, não mediu a barriga, não olhou os batimentos da criança, está tudo ruim aqui”, desabafou.

Para que a campanha de vacinação contra Influenza, que começou na última segunda (17), não seja afetada pela greve, a Secretaria de Saúde instalou um esquema de rodízio. A expectativa é de que 30 mil pessoas sejam vacinadas nos 23 postos de saúde de Alagoinhas.

“A gestão teve uma conversa com cada unidade de saúde para que fosse feito um sistema de rodízio para a população não ser tão afetada com a greve, e para que a vacinação pudesse continuar”, disse Rodrigo Matos, secretário de Saúde.

Segundo informações da Secretaria de Administração da cidade, a prefeitura está avaliando a última proposta passada pela categoria. “ A gente está tentando encontrar uma solução que tenha viabilidade econômica financeira e orçamentária, e que atenda a lei de responsabilidade fiscal. Precisamos encontrar uma solução para que possa atender tanto os servidores, quanto a demanda das finanças públicas do município”, disse Jean Silva, secretário de Administração de Alagoinhas.

Ainda de acordo com a Secretaria de Administração, 50% dos 2.700 servidores aderiram a greve. Um novo encontro entre representantes da prefeitura e dos servidores está previsto para acontecer na tarde desta quinta-feira (20).

Reprodução/G1

Postado em 20 de Abr 2017 as 13 : 45 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados