Ligação Direta - Notícias
Salvador, 22 de Setembro de 2017

Sérgio Moro autoriza perícia em sistema eletrônico utilizado pela Odebrecht para pagamento de propina

O juiz Sérgio Moro autorizou nesta quarta-feira (13) a realização de uma perícia no sistema eletrônico, que segundo as investigações da Operação Lava Jato, era utilizado pelo Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht para contabilizar pagamentos de propina. A decisão entrou no processo que apura a compra de um terreno na Rua Haberbeck Brandão, em São Paulo, e de um apartamento em São Bernardo do Campo, no prédio onde vive o ex-presidente Lula.

Segundo a força-tarefa da Lava Jato estes imóveis foram adquiridos pela Odebrecht e repassados ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como vantagem indevida por contratos da empresa com a Petrobras. Lula nega as acusações. É nesta ação - que tem oito réus, entre eles Lula, Marcelo Odebrecht e Antonio Palocci - que o ex-presidente Lula será interrogado nesta quarta-feira. A previsão é a de que Lula seja ouvido por Moro a partir das 14h.

A realização da perícia foi solicitada pela defesa do ex-presidente em mais de uma ocasião. O Ministério Público Federal (MPF) teve acesso ao sistema MyWebDay, que mais tarde foi substituído na Odebrecht pelo Drousys.

“A melhor forma de garantir à defesa acesso à prova, é deferir a realização de perícia sobre o material, com os seguintes objetivos, para que seja feita uma descrição geral do que se tratam os dois sistemas e de seu funcionamento, que seja informado acerca da autenticidade do material eletrônico fornecido”, afirmou o juiz Sérgio Moro.

Ainda conforme o juiz, a defesa de Lula poderá indicar um assistente técnico para ter acesso ao material, juntamente, com peritos da Polícia Federal. De acordo com o juiz, está proibida a extração de cópia do sistema, mas está autorizada cópia de eventuais lançamentos ou documentos pertinentes ao objeto da ação.

Fonte: G1 (FA)

Postado em 13 de Set 2017 as 14 : 36 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados