Ligação Direta - Notícias
Salvador, 23 de Novembro de 2017

Prefeitos afastados do sul da BA devem usar tornozeleira

Os três prefeitos de cidades do sul da Bahia quesão investigados por fraudes em contratos que somam R$ 200 milhões (Foto: Montagem/G1)

Os prefeitos investigados pela Polícia Federal por fraude em contratos e afastados das prefeituras de Porto Seguro, Eunápolis e Santa Cruz Cabrália terão que usar tornozeleira eletrônica segundo determinou o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). Além do uso de tornozeleira, Cláudia Silva Santos Oliveira (PSD), José Robério Batista de Oliveira (PSD) e Agnelo Santos (PSD) não poderão manter contato com os outros investigados do caso. A informação foi confirmada, nesta terça-feira (14), pelo advogado Maurício Vasconcelos, que representa Claudia e Robério, que são casados. O G1 entrou em contato com o TRF1 para saber mais detalhes da decisão, mas a assessoria do órgão disse que não pode dar informações nem confirmar nada sobre o assunto, pois o caso está sob sigilo. O advogado também não tinha detalhes de quando foi a determinação, mas disse que os investigados ainda não está usando o equipamento. A reportagem tentou falar com a Polícia Federal, responsável pela operação Fraternos, que investiga os prefeitos, sobre a aplicação e monitoramento das tornozeleiras, mas não conseguiu contato.

A Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização do Estado da Bahia (Seap) informou que não foi feito nenhum pedido de tornozeleira da Justiça referente ao caso dos prefeitos. Apesar de Maurício ser advogado de Cláudia Oliveira e José Robério Batista de Oliveira, ele confirmou o pedido da Justiça para que Agnelo Santos também use a tornozeleira. O G1 tentou, mas não conseguiu contato com o advogado do prefeito de Santa Cruz Cabrália. Vasconcelos informou, ainda, que, além do uso da tornozeleira e de não poder ter contato com os investigados, os três prefeitos afastados devem se apresentar à Justiça, em Eunápolis, a cada 30 dias. Cláudia, José Robério e Agnelo também continuam afastados dos cargos. O casal tinha entrado com um pedido no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para retomar os cargos, mas o pedido foi negado.

Reprodução: G1 - Bahia

Postado em 14 de Nov 2017 as 16 : 45 : 19

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados