Ligação Direta - Notícias
Salvador, 17 de Dezembro de 2017

Juiz decreta prisão preventiva de ex-gerente da Transpetro

José Antônio de Jesus foi preso temporariamente na terça-feira (21), na 47ª fase da Operação Lava Jato (Foto: Giuliano Gomes/PR Press )

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, decretou a prisão preventiva do ex-gerente da Transpetro, José Antônio de Jesus, na tarde desta sexta-feira (24). Ele foi preso temporariamente na manhã de terça-feira (21), na 47ª fase da operação. Agora, com a prisão preventiva, não há prazo para José deixar a carceragem da Polícia Federal (PF). Ele e os familiares são suspeitos de negociar o recebimento de R$ 7 milhões em propinas pagas pela empresa de engenharia NM em troca de favorecimento em contratos com a subsidiária da Petrobras. A força-tarefa da Lava Jato diz que há provas que indicam que o ex-gerente recebeu suborno para favorecer a empresa em contratos com a Transpetro. Os contratos, relacionados às áreas de engenharia e dutos, ultrapassavam o valor de R$ 1,5 bilhão, segundo a procuradora da República Jerusa Burmann Viecili.

A procuradora disse ainda que ainda está sendo investigado quanto dos R$ 7 milhões de propina foram destinados ao PT e quem seriam os políticos beneficiados com o dinheiro. Jerusa afirmou também que, até o momento, não há indícios de que o dinheiro das propinas foi usado em campanhas eleitorais. Para ocultar a origem ilícita dos recursos, o valor foi pago por meio de depósitos realizados em contas bancárias de terceiros e familiares de José, vindo de contas da empresa de engenharia e/ou de seus sócios.

Reprodução: G1 - Paraná

Postado em 24 de Nov 2017 as 17 : 55 : 05

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados