Ligação Direta - Notícias
Salvador, 23 de Setembro de 2018

Rhayner explica má fase do Leão, que não vence há quatro jogos

Já são quatro jogos sem comemorar. O Vitória amarga uma sequência de três derrotas e um empate, em diferentes competições.

O início dessa sequência foi no Campeonato Baiano, quando o rubro-negro perdeu os dois jogos da final para o Bahia, e, consequentemente, deixou o torneio sem o caneco. Em seguida, jogou a partida de ida pela quarta fase da Copa do Brasil, contra o Internacional, em Porto Alegre, e viu o time gaúcho vencer por 2x1, após falha do goleiro Caíque no fim do jogo.
  
No sábado, pela estreia no Campeonato Brasileiro, o time do técnico Vagner Mancini aumentou o jejum e ficou no empate em 2x2 com o Flamengo, no Barradão.

Um dos motivos para essa má fase, segundo Rhayner, é a quantidade de atletas que estão no departamento médico - hoje, estão por lá  Neilton, Fillipe Soutto, Luan, Bryan, André Lima e Cleiton Xavier, machucados.

“Falar de entrosamento nessa altura é bem complicado. Além dos jogadores machucados, tivemos as suspensões. Nesses últimos dois meses, foi difícil jogarmos com o time completo. Nessa hora, temos que mostrar força do elenco, superação e personalidade para saber que (o substituto) está entrando na função de alguém que vinha bem e tem que desempenhar igual ou melhor. Saber que os que estão lá são importantes, mas os que estão em campo são mais ainda”, avaliou o meia. 

No estadual, o Vitória perdeu Rhayner, Yago, Denilson e Kanu, todos punidos após envolvimentos na briga do primeiro Ba-Vi do ano.  Apesar do recente retrospecto negativo, o Leão tem bons números na temporada. São 25 jogos, com 15 triunfos. O time empatou outros quatro e perdeu apenas seis. Foram 52 gols marcados e 30 sofridos.

O Vitória está no momento ideal para mostrar o seu poder de reação. Na quinta-feira (19), o Leão faz um jogo decisivo contra o Inter. A partida de volta, que pode garantir vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil, será às 19h15, no Barradão. Para avançar, o rubro-negro precisa vencer por dois gols de diferença - se vencer por apenas um, a disputa vai para os pênaltis. Qualquer outro resultado classifica o Colorado.

Hora de reagir
A missão é difícil. Além de não poder errar, o Vitória segue sem contar com um dos seus principais atletas, o atacante Neilton, que é artilheiro do time, com 13 gols. No entanto, o Leão não tem tempo para lamentar.

De volta ao time titular e com a braçadeira de capitão recuperada, o volante Willian Farias pede um “jogo perfeito” contra os gaúchos. “Vamos enfrentar uma grande equipe e precisamos estar preparados. Temos que fazer um jogo perfeito, sem erros. Temos que ter muita intensidade para alcançarmos o resultado que precisamos”, analisou o atleta.

Fonte: Correio24h // AO

Postado em 17 de Abr 2018 as 09 : 45 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados