Ligação Direta - Notícias
Salvador, 24 de Maio de 2018

Rui Costa critica burocracia em obras públicas

Rui se encontrou com o ministro Valter Casimiro para tratar da liberação da duplicação da BR-415 - Foto: Joá Souza | Ag. A TARDE | 29.10.2015

Em agenda em Brasília, o governador da Bahia Rui Costa criticou a burocracia em torno de obras públicas. Rui  se encontrou   com o  ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro, para tratar da liberação das obras de duplicação da BR-415 que liga Ilhéus a Itabuna e que espera que comecem ainda em junho deste ano. Em entrevista à rádio Sociedade,  o governador afirmou que as obras foram licitadas por preços menores do que os previstos para o trecho de 17,9 quilômetros, e ainda assim não se consegue a liberação para que tenham início.

– Ficam as firulas técnicas, argumentos técnicos daqui e dali, o papel das contas, a vírgula está fora do lugar e, enquanto isso, a gente vai atrasando a obra e eu não consigo conceber isso. Acho que o Brasil precisa realinhar o funcionamento de seus órgãos de controle, porque está paralisando, desemprego aumentando, o Brasil está parando e isso não é razoável – disse Rui. 

O governador ainda afirmou que cabe aos órgão de controle a garantia da “lisura” dos contratos, mas que não pode existir um “debate infinito sobre detalhes”, ao preço de nunca conseguir licitar. O governador disse ser “insuportável” que se demore mais de uma hora para percorrer o trecho de pouco mais de 17 km. Ficou acertado o agendamento de reunião no Tribunal de Contas da União (TCU)  para entrega de  nota  detalhada, feita em parceria entre técnicos da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).  

Fiol –  No mesmo encontro no Ministério dos Transportes, Rui Costa falou sobre a expectativa de lançamento, ainda neste ano, do edital de leilão da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol).

Recuperação de estradas

A boa safra dos produtores rurais do cerrado baiano motivou a recuperação, através do programa Patrulha Mecanizada, entre janeiro e abril deste ano, de 214 quilômetros de estradas vicinais, contemplando melhorias e cascalhamento em trechos da zona rural de São Desidério, Baianópolis e Barreiras. Desde 2013, quando o programa foi implantado pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), mais de 1 mil quilômetros de estradas foram recuperadas, com investimento  de R$ 30 milhões. O presidente  Júlio  Busato disse que  os produtores também cobram a ação governamental, e citou  a necessidade de conclusão de trechos da BR 135 entre São Desidério e Correntina, e a viabilização do traçado da BR 020, entre Santa Rita de Cássia, Mansidão e Campo Alegre de Lourdes.   

A tarde // AO

Postado em 17 de Mai 2018 as 12 : 17 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados