Ligação Direta - Notícias
Salvador, 18 de Novembro de 2018

Funcionário morre durante soldagem no Polo de Camaçari

Funcionário da Paranapanema que não se identificou por precaução, entrou em contato com a bancada do programa Ligação Direta (92,3) da rádio Nova Salvador FM na manhã desta quarta-feira (11), para denunciar uma tragédia, que ocorreu no Polo de Camaçari na última terça-feira (10), abafado pela empresa. Fatalidade está que resultou na morte do funcionário Josivaldo Martins Novais, 50 anos de idade, deixando uma esposa e três filhos.

Segundo informações do denunciante, a empresa Paranapanema colocou o soldador Josivaldo, para soldar a concha de uma pá carregadeira só, sendo que esse serviço necessita no mínimo de dois funcionários. A pá carregadeira estava sendo apoiada por uma máquina de menor porte apoiando a concha, com o funcionário debaixo efetuando o serviço. Para o serviço ter sido realizado com segurança, seria necessário ter um funcionário manuseando a menor máquina simultaneamente, com o serviço do soldador, acelerando a máquina de apoio para o bujão de ar está sendo sempre abastecido.

Por não ter esse funcionário dando o suporte necessário, a concha acabou descendo e esmagando a cabeça do funcionário Josivaldo, que foi a óbito no local. A empresa evacuou todo efetivo (800 funcionários), no horário do acidenta ás 14h. O delegado de Dias D’ Ávila chegou ao local em meia hora, entretanto o Departamento de Polícia Técnica (DPT) demorou 3h para chegar ao local e iniciar o processo de perícia. De acordo com o ouvinte nenhum sindicato compareceu para apoiar a categoria, sendo eles o dos metalúrgicos e dos terceirizados. São recorrentes os serviços que são prestados sem nenhuma segurança pelos funcionários terceirizados. Os funcionários acabam se submetendo ao serviço por medo de perder o emprego.

Segundo o trabalhador, juízes do trabalho nem conhecem as empresas, por falta de visitas, fator que acaba influenciado de forma direta a arrogância dos administradores com os funcionários, impondo serviços de auto risco com a grande ameaça do desligamento. O sindicato representante da categoria não se pronunciou em nenhum momento, após a lastimável tragédia no Polo de Camaçari, que levou a óbito o funcionário Josivaldo Martins Novaes, nesta última terça-feira (10).

Da redação // Júnior Aragão
 

Postado em 11 de Jul 2018 as 12 : 06 : 36

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados