Ligação Direta - Notícias
Salvador, 22 de Outubro de 2018

Suspeito de matar mestre de capoeira após discussão política tem prisão preventiva decretada

Paulo Sérgio (de camisa listrada) passou por audiência de custódia nesta terça-feira (9), em Salvador â?? Foto: João Souza/ G1

Após audiência de custódia realizada na tarde desta terça-feira (9), a Justiça decretou a prisão preventiva de Paulo Sérgio Ferreira de Santana, de 36 anos, suspeito de matar o mestre de capoeira Moa do Katendê, durante uma discussão política na madrugada de segunda-feira (8).

A decisão foi do juiz Horácio Pinheiro. Agora, o suspeito será encaminhado para o sistema prisional, onde vai aguardar o julgamento.

Romualdo Rosário da Costa, mais conhecido como mestre Moa, de 63 anos foi esfaqueado após dizer ao suspeito do crime, que era contra o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) e que tinha votado no PT. Paulo foi preso e confessou o crime.

O primo da vítima, Germínio do Amor Divino Pereira, 51 anos, que ficou ferido no mesmo ataque, teve alta nesta terça-feira, e contou como o crime aconteceu.

O compositor, dançarino capoeirista, ogã-percussionista, artesão e educador na propagação da cultura afro-brasileira completaria 64 de vida no dia 29 de outubro.

O músico baiano Gilberto Gil usou as redes sociais nesta terça-feira para homenagear a vítima. O cantor destacou em uma publicação pelo Instagram, a contribuição cultural do capoeirista para o estado e outros legados.

Na segunda-feira, os cantores Caetano Veloso e Daniela Mercury também fizeram homenagens ao mestre de capoeira.

G1 // AO

Postado em 10 de Out 2018 as 09 : 50 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados