Ligação Direta - Notícias
Salvador, 12 de Dezembro de 2018

Segundo corpo é achado após barco virar no Rio São Francisco; embarcação também foi encontrada

Policiais militares durante as buscas no Rio São Francisco, após barco virar e deixar desaparecidos no norte da Bahia â?? Foto: Central Notícia

O corpo de mais um homem que desapareceu após um barco virar no Rio São Francisco, em Xique-Xique, na tarde de domingo (2), foi encontrado na manhã desta segunda-feira (3). A informação é da Polícia Militar.

Washington Bispo dos Santos, de 39 anos, foi achado já sem vida, no rio. Ele e outros cinco homens pescavam em um barco de pequeno porte e de madeira, quando um vento forte virou a embarcação.

De acordo com a polícia, a embarcação onde o grupo estava foi achada ainda no domingo pela população.

Ainda na manhã desta segunda-feira, a polícia também achou Jebson Luis dos Santos, de 29 anos. Os corpos de Washington e Jebson foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica de Irecê. Não há detalhes sobre o sepultamento.

Por conta da situação, a Prefeitura de Xique-Xique decretou luto oficial de três dias. De acordo com a polícia, seguem desaparecidos Mário Jorge dos Santos, de 57 anos, e Bartolomeu Alves Bento, de 42.

Os dois sobreviventes que conseguiram nadar e sair do rio foram Givaldo Pereira dos Santos, de 46 anos, e Raniere Santos de Souza, de 22 anos. Conforme familiares das vítimas, Raniere é genro de Givaldo e Jebson, o primeiro que teve o corpo encontrado, e é primo de Bartolomeu, que ainda está desaparecido.

Moradores da região ajudam equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe/Semi-Árido) nas buscas. De acordo com o comandante da Cipe/Semiárido, major PM Carlos Maltez, as buscas foram iniciadas ainda na tarde de domingo, finalizada à noite e retomadas nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira.

A Agência Fluvial de Bom Jesus da Lapa e Corpo de Bombeiros foram acionados para ajudar nas buscas.

Duas das pessoas que estavam na embarcação conseguiram nadar até a beira do rio e uma delas pediu ajuda de policiais militares. Conforme a Polícia Militar, o rio está em período de cheia por conta da chuva que cai na região e as condições climáticas são de ventos fortes. A água turva do rio dificulta as buscas.

G1 // AO

Postado em 03 de Dez 2018 as 15 : 04 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados