Ligação Direta - Notícias
Salvador, 24 de Julho de 2019

Neto diz que Senado traduziu sentimento popular ao rejeitar decreto de armas

Ao avaliar a derrubada dos decretos de armas que flexibilizariam a posse e o porte de armas no Senado nesta segunda-feira (18), ao rejeitar decreto das armas, diz ACM Neto disse se tratar da tradução do sentimento popular e não divergência a agenda imposta pelo governo Bolsonaro. Porém, não deixou de endossar que nem sempre o presidente Jair Bolsonaro (PSL) “estará certo”.
Para o presidente nacional do DEM o texto possuía muitos trechos inconstitucionais.

“O decreto tinha problemas legais de inconstitucionalidade. Eu, particularmente, era contra quase todo o conteúdo”, pontuou. Por fim, ao citar que embora possua um bom nível de concordância com o governo federal, se fosse senador não votaria a favor dos decretos. “O presidente não está certo sempre. Eu por exemplo, sou contra a flexibilização do porte de armas de maneira irrestrita.

Talvez alguma coisa voltada a área rural, mas ainda com muito cuidado. Também sou contra a redução da maioridade penal”, exemplificou. Foram 47 votos contra e 28 a favor.A decisão para valer ainda terá que passar pelo crivo da Câmara Federal. A decisão ainda terá que passar pela Câmara Federal.

Politica Livre // AO

Postado em 19 de Jun 2019 as 12 : 06 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados