Ligação Direta - Notícias
Salvador, 10 de Dezembro de 2019

Coronel diz que PSD terá candidatura própria para prefeito de Salvador em 2020

Resultado de imagem para Coronel diz que PSD terá candidatura própria para prefeito de Salvador em 2020

Durante visita às instalações da Fundação Doutor Jesus, na manhã desta sexta-feira (19), o senador Angelo Coronel disse que o PSD terá candidatura própria para prefeito de Salvador nas eleições municipais de 2020.

“A ideia é lançar candidatura na maioria dos municípios. Salvador, inclusive”, disse. Ele avalia que com o final das coligações, a legenda que não lançar um “cabeça de chapa” terá dificuldades para eleger bancada de vereadores. 

Questionado sobre quem seria o escolhido da legenda, Coronel afirmou que o certame ainda está “muito longe” e que o PSD conta com vários quadros possíveis. “Vamos afunilar mais um pouco para escolher um nome que agregue mais, e tentar com isso atrair também os partidos da base do governo atual para fecharmos logo no 1º turno com o candidato do PSD”, disse. 

Questionado sobre eventuais mudanças que a reforma da Previdência possa sofrer em sua passagem pelo Senado, o senador afirmou que o texto ainda está na Câmara e que é necessário se debruçar na matéria para ver o que deve ser alterado ou mantido. “Não adianta fazer futurologia sem o texto estar completamente aprovado”, avaliou.

Segundo Coronel, o governador Rui Costa (PT) foi um incentivador pela aprovação da reforma da Previdência, e que só orientou a base a votar contra mudanças relativas à concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC), ao regime de aposentadoria do trabalhador rural, à desconstitucionalização da Previdência e ao regime de capitalização. 

“O próprio governador em nenhum momento nos disse ‘Vamos votar contra sumariamente’.  Nosso partido votou pensando no Brasil. Não estamos pensando no populismo ou no imediatismo político”, afirmou. O parlamentar defendeu que o Brasil precisa passar por reformas, mas que também é necessário manter benefícios para o trabalhador. 

Sobre a inclusão de estados e municípios na reforma da Previdência, por meio de uma PEC paralela, Coronel afirmou que, “a priori”, o PSC não está com nenhuma deliberação para votar pela medida. “A ideia é que votar como veio da Câmara Federal e tentar fazer alguns ajustes na questão das idades e transações”, explicou. 

O senador também se manifestou contrário à indicação do Deputado Eduardo Bolsonaro, e filho zero três de Jair Bolsonaro, para a embaixada de Washington. Coronel disse que votará contra uma eventual indicação presidencial, e avaliou que “fritar hamburguer” não é pré-requisito para um embaixador. 

“Um cara que nem o inglês consegue dizer fluentemente. Como ele vai defender os interesses do brasil nas questões ambientais e econômicas se ele não consegue dialogar efetivamente com as pessoas que falam a língua universal, que é o inglês?”, alfinetou.

Bnews // AO

Postado em 19 de Jul 2019 as 16 : 30 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados