Ligação Direta - Notícias
Salvador, 15 de Dezembro de 2019

Cabral afirma que Pezão recebia propina chamada ‘taxa de oxigênio’

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Em depoimento nesta terça-feira (27), o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB) disse que o seu correligionário e sucessor no cargo, Luiz Fernando Pezão, era beneficiado com propina cobrada na Secretaria de Obras, chamada de “taxa de oxigênio”.

De acordo com a Folha, Cabral negou que recebesse parte do dinheiro.

“Pezão participava dessa arrecadação. Era beneficiado, me dava ciência e prestava contas sobre benefícios a terceiros. Muitas vezes eu soube pelos próprios empreiteiros”, declarou Cabral, que prestou depoimento em ação penal na qual é acusado de dar anuência à cobrança da propina na pasta, chefiada por Pezão e, depois, por Hudson Braga.

“Grandes empreiteiros reclamavam do tratamento açodado do subsecretario Hudson Braga. O Pezão era o mais tratável e o Hudson jogava mais pesado com as empreiteiras, por vezes até indelicado”, afirmou Cabral.

Preso desde novembro do ano passado, em decorrência da Operação Boca de Lobo, Pezão foi acusado de receber uma mesada de R$ 150 mil de Cabral.

Bahia.ba // AO

Postado em 28 de Ago 2019 as 10 : 37 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados