Ligação Direta - Notícias
Salvador, 27 de Maio de 2020

Organização defende que todos os países devem ter acesso às vacinas contra covid-19

Um pesquisador do Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) trabalha para desenvolver um novo teste para detectar infecções por coronavírus

Em coletiva de imprensa virtual realizada hoje (19), a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) defendeu que, quando a vacina contra o novo coronavírus estiver pronta, todos os países devem ter acesso, independentemente de suas capacidades de pagamento. O brasileiro Jarbas Barbosa, diretor adjunto da organização, afirmou que a vacina poderá estar pronta para ser fabricada dentro de um ano. Com relação à hidroxicloroquina ou à cloroquina, Marcos Espinal, diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis da Opas, afirmou que não há nenhuma prova que indique ser recomendável o uso durante o tratamento da covid-19.

O diretor ressaltou que é importante que os países transmitam uma mensagem consistente, em consonância com as recomendações da Opas e da Organização Mundial da Saúde (OMS), para evitar que a população não sabia a quem deve escutar. Ao ser questionado sobre a estratégia da "imunidade de rebanho" defendida por alguns países, Sylvain Aldighieri, gerente de Incidentes do organismo, respondeu que essa não é a estratégia recomendada pela OMS nem pela Opas. O especialista também falou sobre a importância de reforçar a prevenção e o controle da covid-19 em populações vulneráveis.

Fonte: Agência Brasil

Redação do LD

Postado em 19 de Mai 2020 as 15 : 58 : 05

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados