Ligação Direta - Notícias
Salvador, 22 de Outubro de 2020

Praias de Stella Maris, Flamengo e Ipitanga iniciam processo para obter a Bandeira Azul

Salvador pode ter três praias premiadas: as de Stella Maris, Flamengo e Ipitanga. É que a prefeitura de Salvador iniciou o processo para que esses espaços recebam a certificação internacional Bandeira Azul, prêmio ecológico e voluntário concedido com base em uma série de critérios com foco em gestão e educação ambiental.

Para conseguir essa certificação, são avaliadas também a qualidade da água, segurança e serviços, turismo sustentável e responsabilidade social. O processo para obtenção desse selo é executado através da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis) junto com o Consórcio Temis/Nemus. 

O programa Bandeira Azul é desenvolvido pela organização internacional não-governamental e sem fins lucrativos Foundation for Environmental Education (FEE). No Brasil, desde 2005 ele é representado pelo Instituto Ambientes em Rede (IAR), membro da FEE.

Hoje, Salvador já tem uma praia com este selo, com a Ilha de Maré. Cada certificação tem validade de dois anos e pode ser renovada. Para renovar ou obter novo selos, as praias precisam cumprir os critérios exigidos pelo programa para que sejam submetidas posteriormente a uma avaliação.

Esta semana, moradores do entorno das três praias que concorrem ao selo participaram de uma oficina para conhecer o projeto e colaborar com a obtenção do selo.

Na próxima segunda-feira (19), das 9h às 11h, haverá uma reunião virtual para secretarias e órgãos municipais e estaduais quem têm atuação na região das praias. A proposta é também apresentar o programa Bandeira Azul, mas, além disso, debater as etapas, ações e cronogramas do projeto além das ferramentas de participação social.

De acordo com a diretora de Resiliência da Secis, Adriana Campelo, as adequações para que Salvador possa participar desse programa estão sendo efetuadas em paralelo com a requalificação dos trechos de orla.

"A certificação vai melhorar a percepção da cidade e da região

em termos de turismo, aprimorando a atração de turistas e a percepção de todos de como a Salvador busca ser sustentável, ecologicamente viável

para proteção dos animais marinhos, da qualidade da faixa de areia e de toda a praia como um todo", pontuou. 

Ela explicou ainda como este selo pode ser benéfico para a cidade. "A Prefeitura entende a necessidade de ter essa preservação ambiental da praia, temos uma preocupação, por exemplo, com o nível do mar e a diminuição da faixa de areia que vem acontecendo no mundo inteiro. Esse processo de adequação ajuda na manutenção das questões ambientais da praia, na preservação dela a longo prazo, na adaptação das pessoas para fazer o uso sustentável e não predatório e depreciativo", enfatizou. 

 

Reprodução: Correio 24 horas

da Redação do LD

Postado em 16 de Out 2020 as 14 : 06 : 44

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados