Ligação Direta - Notícias
Salvador, 13 de Abril de 2021

'Policial Militar Wesley teria sido vítima de "um ambiente de ódio e conflito que domina o Brasil",diz Rui Costa

O governador Rui Costa afirmou em entrevista para a Rádio Bandeirantes nesta terça-feira (6), que o caso envolvendo a morte do Soldado da PM Wesley Soares, no dia 28 de março após o mesmo ter disparo tiros de fuzil no Farol da Barra e ser contido por guarnições da PM, foi apropriado por setores políticos de forma "mesquinha e politiqueira".

De acordo com Rui, o soldado teria sido vítima de "um ambiente de ódio e conflito que domina o Brasil" e que uma força tarefa vai apurar as circunstâncias sobre a morte do policial. "Nós determinamos uma plena e absoluta e detalhada apuração com a designação de um delegado especial para cuidar do caso além da Central de Inteligência da Polícia Militar", informou.

O governador da Bahia também fez críticas a diversos políticos que se manifestaram sobre o ocorrido, como a presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF).

"Em poucos minutos, estava uma avalanche de comunicação na rede social, inclusive liderada pela deputada e presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Parlamento incentivando motins. Como se aquilo fosse apropriado policitamente, eleitoralmente, dentro desse discurso de ódio e de negação do distanciamento social. Como se as tropas do Brasil não quisessem salvar vidas humanas, nao quisesse cnter as aglomeraçes. Uma tragédia apropriada de forma politiqueira, mesquinha, dentro de um contexto de discurso de ódio e aparelhamento ideológico do estado brasileiro", afirmou.

 

Fonte: redes sociais/Facebook Rui Costa//LC// Figueiredo
 

Postado em 06 de Abr 2021 as 18 : 30 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados