Ligação Direta - Notícias
Salvador, 06 de Dezembro de 2019

Menina de 5 anos é atingida por bala perdida em festa no Rio de Janeiro

Uma menina de 5 anos está em estado grave após ter sido atingida na cabeça por uma bala perdida durante uma festa infantil, no Barro Vermelho, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, na noite do último domingo. A vítima, identificada como Ana Beatriz Duarte de Sá, está no Centro de Terapía Intensiva (CTI) do Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT), no Colubandê.

- Estou completamente em estado de choque. Minha filha estava curtindo uma festinha na casa do tio e, quando a gente viu ela sangrando, não passou pela nossa cabeça que fosse por um tiro. Levamos ela correndo para o pronto-socorro, só lá que descobriram que tinha sido um tiro. Estou sem chão. Ela é tudo para mim - disse a mãe da criança, Diana Duarte da Cruz, emocionada.

O caso está sendo investigado pela 72ª DP (Mutuá). De acordo com os investigadores, a pequena brincava com outras crianças quando foi atingida na cabeça. Na hora, ela ainda procurou os pais se queixando dos ferimentos. No primeiro momento, a garota foi levada ao pronto socorro infantil Darcy Vargas, no Zé Garoto, em São Gonçalo. Eles acreditavam que o ferimento teria ocorrido durante um tombo. Mas, para a surpresa de todos, foi detectado que se tratava de um tiro.

Os médicos decidiram transferir a menina para o HEAT. Em nota, o hospital informou que o estado de saúde da menina é grave:

"A direção do Hospital Estadual Alberto Torres informa que Ana Beatriz Duarte de Sá apresenta estado de saúde grave".

Os pais dela serão chamados para depor na 72ª DP (Mutuá).

"Obrigada a todos pela força. A minha pequena precisa tanto das orações de vocês... Me ajudem em orações. Ela vai sair dessa. Amo minha filha".

O pai de Ana Beatriz, Robson Barbosa de Sá, confirmou na tarde desta terça-feira que a filha está em coma induzido e que na segunda-feira ela passou por uma cirurgia onde foi retirado o projétil. Policiais da 73ª DP (Neves), que assumiram as investigações, já solicitaram ao hospital o material recolhido para que seja feita a perícia.

- Eu estou desestruturado. Nós estávamos numa festa de família. Minha filha estava brincando com outras crianças. No momento em que eu subi para o segundo andar da casa, meus parentes me gritaram dizendo que estava saindo sangue de sua boca. Estou rezando muito e confiante em sua recuperação - enfatizou.

Ele prestou depoimento na tarde desta terça-feira e está revezando com a ex-mulher no acompanhamento da filha no hospital.

Fonte: Extra Foto: Reprodução



 

Postado em 09 de Mar 2016 as 09 : 50 : 00

 

Copyright 2014 - Todos os direitos reservados